Buscar
  • Mágico Rui Ventura

O futuro dos casamentos durante a COVID-19


Se pensarmos no futuro dos casamentos nos próximos meses, há a possibilidade de que as restrições de capacidade se mantenham. Então, que tipo de celebrações podem ser feitas para evitar adiamentos contínuos? Há muitas oportunidades durante este período, e o mais importante é inovar ou adaptar os seus serviços à situação de cada momento.  

Porquê acrescentar novos serviços, ampliar ou modificar o seu catálogo agora? 

Porque a situação atual é excecional e, por essa razão, é necessário adaptar a sua oferta com novos pacotes que possam funcionar no ambiente atual e que lhe permitam criar novas oportunidades de rendimento. Além disso, a renovação da sua oferta irá ajudá-lo a posicionar-se em relação aos noivos e a estar preparado para relançar o seu negócio com mais força depois da Covid-19. Os casais mostraram que querem avançar com o seu grande dia, por isso, temos de estar preparados para servir aqueles que querem celebrar o seu casamento com as possíveis restrições da "nova normalidade". Um menor número de convidados não tem de implicar uma redução no orçamento. Na realidade, muitos casais vão concentrar-se em oferecer uma experiência mais "gourmet" aos seus convidados.

O nosso objetivo é fornecer-lhe ferramentas que lhe permitam ir adaptando a sua empresa a cada situação. De uma perspetiva internacional, estamos a observar algumas tendências de casamentos durante o desconfinamento e, abaixo, partilhamos consigo cinco destes formatos de casamentos:

Casamentos em dias da semana

O que são? Muitos casais são mais flexíveis na hora de escolher uma data quando têm de adiar o seu casamento e alguns optam por mudar as celebrações para um dia diferente. Em Portugal,  7% dos casais mudaram a sua data para um dia da semana. No entanto, este número tem muita margem de crescimento, uma vez que em Itália 45% escolheram um dia da semana e em França 36%. Por outro lado, aqueles que tinham escolhido um sábado mudam preferencialmente para uma sexta-feira (37%) ou um domingo (48%), mas há outros que valorizam as vésperas de feriados ou prolongam o fim-de-semana para a sua grande festa.

Como? Normalmente, os casamentos não se celebram entre segunda e quinta-feira, mas a abertura do calendário para esses dias aumenta a probabilidade de encontrar uma data que sirva a todos, ou quase todos, os profissionais contratados para o casamento. Além disso, esta opção permite-lhe guardar os sábados para potenciais clientes que ainda não fizeram a sua reserva.

A quem se destina? Esta opção é ideal para noivos que procuram uma celebração de vários dias ou para aqueles que querem criar um fim-de-semana longo. É também uma boa opção para os casais que querem casar o mais rapidamente possível.

“Minimónias”

O que são? As "minimónias" são pequenas cerimónias que os casais realizam para comemorar a data original do seu casamento. A maioria são pequenas festas em casa para celebrar o que teria sido "o grande dia". Uma pequena parte deles realiza esta minimónia, oficializando o seu casamento no registo civil, e também nos serviços religiosos privados. 

Como? Muitos casais tomam esta celebração como um pré-casamento, dando-lhe uma personalidade própria. A organização de uma minimónia é mais simples do que a de um casamento, mas os noivos dedicam algum tempo a escolher o bouquet, o bolo, os convites digitais personalizados para os convidados, etc.. Nos casos em que o casamento é formalizado oficialmente, seja civil ou religioso, contratam também um fotógrafo para que este possa captar o momento da assinatura ou o "Sim, aceito". Esta é uma oportunidade de oferecer mini serviços adicionais aos casais, enquanto esperam pelo grande dia.

A quem se destina? Este tipo de cerimónia é dirigido aos noivos que tiveram de adiar o seu casamento, mas que querem fazer algo especial na data original do seu casamento.


Casamentos com sequela (ou por capítulos)

O que são? Algo que todos os casais que celebram as suas minimónias partilham é que todos querem que cheguem o seu verdadeiro grande dia, rodeados pela família e amigos. Chamam-se assim, porque o casamento consiste em duas fases: a minimónia e a grande celebração do casamento, quando as circunstâncias forem mais favoráveis.

Como? O importante é coordenar-se com os restantes fornecedores já contratados pelo casal para encontrarem uma data comum para celebrar o casamento adiado. O casal procura manter as condições previstas para a data original: número de convidados, fornecedores, etc..

A quem se destina? Os casais que tiveram de adiar o seu grande dia passaram momentos complicados com a incerteza dos últimos meses, mas não querem desistir da sua lista completa de convidados. Esta situação não diminuiu o seu entusiasmo, mas reforçou-o, fazendo-os querer celebrar em grande estilo com a sua família e amigos.

Casamentos por turnos

O que são? A possibilidade de limitações de capacidade nos próximos meses abre caminho para os casamentos por turnos. A celebração é dividida em diferentes etapas, cada uma delas para um grupo de convidados. Por exemplo: a cerimónia e posterior cocktail para a família, o copo-de-água e festa para os amigos. Além disso, neste tipo de casamento, podem adicionar opções para se conectarem digitalmente para que os amigos possam assistir à cerimônia e os familiares possam assistir à primeira dança dos noivos.

Como? Neste caso, temos de pensar que o dia terá tendência a ser mais longo, uma vez que haverá uma sessão fotográfica para cada grupo de convidados, o corte do bolo dos noivos, etc.. Trata-se de um casamento tradicional, que foi fragmentado para satisfazer as restrições de capacidade que possam existir em cada momento.

A quem se destina? Este tipo de celebração destina-se aos casais com casamentos numerosos e que desejam manter intacta a sua lista de convidados nos próximos meses. 

Microweddings

O que são? Os microweddings são casamentos com um número reduzido de convidados, geralmente com os familiares e amigos mais próximos. Os convidados estariam entre os 30 e 50. Tal como nos casamentos por turnos, os sistemas digitais podem ser incorporados para que alguns convidados possam assistir virtualmente.

Como? Os microweddings não são muito diferentes dos casamentos tradicionais, uma vez que os casais contam com todos os profissionais para organizar o seu casamento e difere apenas no número de participantes. Além disso, muitos procuram melhorar a experiência dos seus convidados, sem cortar no seu orçamento, para oferecer um plus aos participantes.

A quem se destina? Neste caso, destina-se aos casais que não querem adiar o seu casamento e preferem celebrá-lo na data desejada, apesar das restrições que possam existir. Muitos destes casais não excluem realizar uma nova celebração, uma vez restabelecida a normalidade.

Estes são alguns dos modelos de celebrações que poderemos realizar nas próximas semanas.  Lembre-se de verificar a legislação vigente que se aplica à sua região em cada uma das fases. Em Casamentos.pt estamos ansiosos para recuperar a normalidade. O nosso setor move o entusiasmo de milhares de casais que estão à espera do seu "Sim, aceito", rodeados pelas pessoas que lhes são mais queridas e pelos melhores profissionais. 

Fonte: www.casamentos.pt

0 visualização

© 2023 por PRODUÇÃO DE EVENTOS. Orgulhosamente criado por Wix.com

  • w-facebook
  • w-tbird
  • w-googleplus
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now